4773 fans     1374 seguidores     41 seguidores - Club Adiante - Dirixe: Xosé Manuel Lema [Contacto]
Poxas Santa Comba 2018

Daniel Lago

Daniel Lago

Vigo(1979). Licenciado em Ciências Políticas pela USC. Secretario de programas e estudos políticos da Executiva Nacional de Compromiso por Galicia CxG.

Terror Háza Museum

Publicada: 08/09/2017

Aumentar texto Disminuir texto Reiniciar texto
23
2
0

Email Google+ Pinterest WhatsApp Menéame Chuza! Cabozo

Tempo de lectura: 5 minutos e 23 segundos.

Na cidade de Budapeste, existe um dos museus mais duros de ver para os que temos algo de consciência. Na antiga sede do que fora a polícia política húngara durante a ocupação soviética, a ÁHV, agora ergueu um espaço de memoria e recordo das vitimas, primeiramente da ocupação nazi e posteriormente e a seguir da ocupação soviética. Qualquer qualificativo é pouco para dar reflexo do pequena que às vezes torna a mente humana, deixando dor, assassinatos e indecência na historia de gerações. 

O passado 24 de agosto, a União Europeia celebrou o dia contra do nazismo e o estalinismo, um dia para a lembrança das vitimas, que contamos por milhões, de dois regimes totalitários que provocaram imensa dor no coração da Europa. Este dia comemora-se na data da firma do pacto Molotov-Ribbentrop onde o III Reich e a URSS, ambos com pretensões imperiais e expansionistas de domínio mundial baixo a ideia de “Mitteleuropa”, repartem as suas aspirações hegemónicas europeias.

Foram muitos os países que baixo o terror do nazismo e o terror do estalinismo viveram uma época de difícil supervivência para os mais. A institucionalização da detenção, da prisão e da tortura e a sistematização da morte do divergente foi uma das suas características. 

Até onde eu chegava até o de agora, sabia do intento revisionista que entorno à “Shoah” existe por uma parte da extrema-direita, chegando inclusive a negar o mesmo e a própria existência dos campos de extermínio. As evidencias existem por toda Europa, milhões de pessoas foram sistemática e matematicamente classificadas, escravizadas e tiradas da humanidade. Os planos de extermínio foram uma das mais cruas criações da mente humana. O nazismo foi uma experiência totalitária nefasta para a humanidade. Nojo!

Ora bem, nasce também na extrema-esquerda, uma corrente onde existe um forte espírito de defesa das bondades do “socialismo real” e negam também o horror que foi o regime totalitário que espalhou pela Europa na segunda metade do século XX. Isto é profundamente terrível. Entramos na sombra da dúvida sobre a Apocalipse que significaram os regimes estalinistas por exemplo, nas Repúblicas Populares da Hungria dirigida por Rákosi, na Roménia de Ceausescu ou na Albânia mais isolada e fechada de Enver Hoxha, por um caso entre outros. Do outro lado da cortina de ferro, nessa parte que ficou fora do bloco ocidental após a derrota do nazismo na II Guerra mundial, sofreram durante décadas a repressão do estalinismo sobre as suas populações que agora é negada num manifesto assinado por diversas forças políticas chamadas comunistas. Náusea!

No museu “Terror Háza”, podes olhar uma parte do nosso ser profundo mais brutal, reptiliano e vazio de qualquer aparência humana. Também fora das suas portas, temos por toda a Europa mostras da barbaridade e crueldade que foram ambos regimes, que com as suas diferencias, partilharam um ódio profundo cara a humanidade, a liberdade e a vida. Ambos seriam matriz ideológica de regimes políticos por todo o planeta que abriram e verteram ao longo do mundo os intestinos da humanidade.

Se queres podes deixar un comentario sobre esta opinión no Facebook:

Pódeche interesar...

O "sincerity" score

Daniel Lago

Usualmente o bom que têm as novas televisivas é que passam num período de tempo no que geralmente as imagens e as palavras não dão associado no nosso cérebro. Por isso, as mais das vezes, a força da noticia está na sua repetição nas diversas edições, para fazer chegar a mensagem aos recetores passivos dessa nova chaminé dos nossos lares que é a TV.   Assim, há uns poucos dias, em pouco menos de trinta segundos, saiu em todos os nossos ecrãs a noticia de que o governo da Re…

Daniel Lago
Ler máis

O alcalde dança

Daniel Lago

Pois sim, vivemos numa cidade onde o nosso alcade dança. Dança de dia e dança de noite. Não e que ele seja um bom bailador, mas ele é a dançar em cada ocasião que pode. Festas, eventos e romarias varias, nelas todas o nosso alcade dança.   Esta bem isso de dançar, é sintoma de alegria e de vitalidade. É uma coisa a agradecer que temos toda a cidadania para este alcalde dançador e que transmite uma grande esperança por viver neste Vigo. A mim sempre me tira um sorriso com os s…

Daniel Lago
Ler máis

Cada pedra ten o seu andar

Xosé González Martínez

Na arte de traballar as pedras os nosos canteiros botaban man da intelixencia, dos coñecementos empíricos e da imaxinación. Todos os tres medios  conxugados facían do “arxina”, normalmente iletrado, un profesional competente capaz de crear fermosas obras de arte imperecedeiras. Por unha póla familiar tiven moito trato cos canteiros. Chamoume sempre  a atención a intuitiva imaxinación que tiñan para resolver calquera problema que  lles xordese. Deles aprendín que cando se esg…

Xosé González Martínez
Ler máis

Noticias sobre A Costa da Morte, as suas comarcas e os seus concellos: Bergantiños, Soneira, Camariñas, Carballo, Cee, Corcubión, Dumbría, Fisterra, Muxía, Vimianzo, Santa Comba e Zas.
Opinión
Eva Color Santa Comba
GDR Costa da Morte 2018
Cena EACC 2018
Gadis Febrero 2018
Enova Energia
KNM Abogados
CMAT
Concello da Laracha
Centro de Ortodoncia e Implantologia Dr. J.M. Pose Rodríguez
Concello de Mazaricos
Concello de Neda
OndaHit
En breves

Adiante TV

Opinión

O "sincerity" score

Daniel Lago

Usualmente o bom que têm as novas televisivas é que passam num período de tempo no que geralmente as imagens e as palavras não dão associado no n…

Daniel Lago
Ler máis

O alcalde dança

Daniel Lago

Pois sim, vivemos numa cidade onde o nosso alcade dança. Dança de dia e dança de noite. Não e que ele seja um bom bailador, mas ele é a dançar e…

Daniel Lago
Ler máis

Cada pedra ten o seu andar

Xosé González Martínez

Na arte de traballar as pedras os nosos canteiros botaban man da intelixencia, dos coñecementos empíricos e da imaxinación. Todos os tres medios  …

Xosé González Martínez
Ler máis

Conversas na Encrucillada

Usamos cookies propias e de terceiros para mostrar publicidade personalizada segundo a súa navegación. Se continua navegando consideramos que acepta o uso de cookies. OK Máis información