3496 fans     1206 seguidores     39 seguidores - Club Adiante - Dirixe: Xosé Manuel Lema [Contacto]
Anunciate aquí - Adiante Galicia

Daniel Lago

Daniel Lago

Nado em Vigo, no 1979. Licenciado em Ciências Políticas pela USC (1998-2003) especialidade em estudos políticos e relações internacionais. Cursou Estudos Europeus na Universidade Moderna de Porto. Empresário do sector financeiro e da gestão de riscos e a protecção financeira. Secretario de programas e estudos políticos da Executiva Nacional de Compromisso por Galiza. Membro do Conselho Nacional e Secretario Local de CxG em Vigo.

Sigurimi, una nova moda de sushi

Publicada: 22/06/2016

Aumentar texto Disminuir texto Reiniciar texto
0
0
0

Email Google+ Pinterest Menéame Chuza! Cabozo

Tempo de lectura: 5 minutos e 51 segundos.

Sigurimi, com certeza que está a evocar nos mais, um grande apetite e umas fortes ganas de comer sushi. Com licença, um Sigurimi de algas e salmão, faz favor!! Mas o Sigurimi não é por desgraça, uma maneira nova de fazer atractivo o peixe cru. 

Siguirimi representa nada na cabeça de muitos, seguramente será o que isso, um novo tipo de sushi. No mesmo que a Pide, uma nova bebida refrescante que traz um sabor novo, excitante e natural!!! Seguramente a Pide aparece anunciada na televisão com algum pivô famoso a beber o dito refresco, com um “gingle” pegadiço e milhares de pícaros sobre-expostos à toma de açucares. Onde é que fica a melhor casa de comidas para experimentar estas novas preparações; com nome que evoca ao oriental ou quando menos ao Leste; pois será na Stasi. Um grande nome, não há dúvida, uma grande sonoridade. Checa, tampouco era mal nome. Ouça!! vamos logo jantar na Checa uns bocados de Sigurimi?? Ora bem, hoje poderíamos arranjar na Stasi, na Checa o outro dia tomei um Sigurimi e tinha demasiado NKVD, demasiado.

O Siguirimi não é uma nova elaboração do sushi. Nem a Pide um novo refresco. Nem a Checa ou a Stasi restaurantes de moda. Sinto a decepção dalguns, desculpo o sorriso dos mais e reconheço a indiferença própria na juventude.

O caso é que muita da gente, que gosta da nova moda, nunca experimentou a velha e nunca ultrapassou a barreira da elaboração da comida aquecida ou instantânea. O hidrogénio liquido, o ar de azeite, os jogos de luzes, os sabores conceptuais, tudo envolto num prato de desenho e bem grande; onde cabe de todo.  Isto de um lado, tem o seu público alvo numa gente de cultura gastronómica de escaparate. De outro lado, a realidade, na casa o mais que cozinha a maioria, é um leite aquecido no micro-ondas com umas bolachas ou uns cereais para o pequeno-almoço. Ou numa outra hipótese, aquecem uma ementa de preparação industrial. Tampouco é que a cozinha, no fim, seja o nosso, melhor em embalagem plástica: refeição individual para fora. Além de tudo, assim não temos que arranjar a cozinha, que sempre dá trabalho.

Um sentido do gosto e do olfacto, sem educar, sem adestrar, leva a comer em muito, hoje em dia, com os olhos, a comer unicamente com a vista, a comer segundo o escaparate. Será por tanta televisão consumida; muitas horas; e as poucas horas dedicadas a mercar, cultivar e auto-produzir alimentos nós mesmos, será pelo pouco tempo destinado a elaborar as comidas na casa. Uma embalagem bonita, uns aditivos que aportem sabores e aromatizantes variados, umas “celebreties” soltando um par de dicas de ordem axiomático e já está, “voila!!”: hoje em dia a refeição perfeita. E não venha você a dizer que é artificial, ou que a etiquetagem tem gralhas evidentes. Não venha você a dizer que os produtos não são de mercados locais ou que não respeitam as normas de higiene e sanidade. É rápido, cómodo e singelo e pode apanhar em qualquer local. 

E é nisto que se tem transformado a mensagem política no fim. Todo o mais parecido à dieta da alcachofra ou a umas almôndegas suecas preparadas. Sem saber e sem importar já de que horta são os produtos, em que cozinha foram preparados, nem o significado do nome que têm as coisas. E assim, logo de tomar o dia 26-J o segundo prato, ficaremos aguardando por uma sobremesa que chegará em outono.

Se queres podes deixar un comentario sobre esta opinión no Facebook:

Pódeche interesar...

Homenaxe ao Doutor Carlos Guitián

Xosé González Martínez

Manuel Herminio e Xosé Carballido , xunto con outros amigos de Amoeiro, son os encargados de organizaren a homenaxe  ao doutor  Carlos Guitián Rodríguez o próximo sábado en Ourense. Xusto o día que cumpre noventa anos. Unha boa data para louvarmos a biografía dun médico que é un referente na medicina galega. Pero tamén porque par desta entrega ao servizo dos demais no seu exercicio profesional, tamén simboliza unha actitude ética de compromiso coa causa galeguista. O doutor Guitiá…

Xosé González Martínez
Ler máis

Ahora Lezo

Nacho Louro

Con la actualidad política me viene a la memoria una intervención en la Comisión de Defensa del Congreso de los Diputados del que fuera Portavoz de Cultura del Grupo Popular, Juan de Dios Ruano, en la que disertaba sobre la figura del héroe de la Armada Española, Blas de Lezo. Siete minutos de historia que el honroso exdiputado Ruano relató con su exquisita, pausada y entendible oratoria.    Durante los próximos días y semanas volveremos a escuchar muchas referencias a Lezo, a …

Nacho Louro
Ler máis

A mentirocracia, a próxima paragem de autocarro

Daniel Lago

Alguém, no seu sano juízo, falava em que a democracia unicamente poderia sobreviver com certo grau de verdade. Porém, hoje vivemos, segundo falam os mais, na época da pós-verdade.    Nesta nova época, a informação é múltipla, quase cada uma das pessoas nas redes sociais é um redator de noticias. Um redator que serve-se do seu “status” de anonimato para construir o seu relato da realidade, e nas mais das vezes, porém sem aplicar nada parecido ao método científico ao seu …

Daniel Lago
Ler máis

Noticias sobre A Costa da Morte, as suas comarcas e os seus concellos: Bergantiños, Soneira, Camariñas, Carballo, Cee, Corcubión, Dumbría, Fisterra, Muxía, Vimianzo, Santa Comba e Zas.
Opinión
Costa Artabra
OndaHit
Auto Xallas 2017
Primavera Cultural Santa Comba 2017
Concello da Laracha
Concello de Mazaricos
En breves

Adiante TV

Opinión

Homenaxe ao Doutor Carlos Guitián

Xosé González Martínez

Manuel Herminio e Xosé Carballido , xunto con outros amigos de Amoeiro, son os encargados de organizaren a homenaxe  ao doutor  Carlos Guitián Rod…

Xosé González Martínez
Ler máis

Ahora Lezo

Nacho Louro

Con la actualidad política me viene a la memoria una intervención en la Comisión de Defensa del Congreso de los Diputados del que fuera Portavoz de…

Nacho Louro
Ler máis

A mentirocracia, a próxima paragem de autocarro

Daniel Lago

Alguém, no seu sano juízo, falava em que a democracia unicamente poderia sobreviver com certo grau de verdade. Porém, hoje vivemos, segundo falam o…

Daniel Lago
Ler máis

Conversas na Encrucillada

Usamos cookies propias e de terceiros para mostrar publicidade personalizada segundo a súa navegación. Se continua navegando consideramos que acepta o uso de cookies. OK Máis información