5053 fans     1427 seguidores     43 seguidores - Club Adiante - Dirixe: Xosé Manuel Lema [Contacto]
ElectroXallas

Daniel Lago

Daniel Lago

Vigo(1979). Licenciado em Ciências Políticas pela USC. Secretario de programas e estudos políticos da Executiva Nacional de Compromiso por Galicia CxG.

O "sincerity" score

Publicada: 16/02/2018

Aumentar texto Disminuir texto Reiniciar texto
0
0
0

Email Google+ Pinterest WhatsApp Menéame Chuza! Cabozo

Tempo de lectura: 5 minutos e 26 segundos.

Usualmente o bom que têm as novas televisivas é que passam num período de tempo no que geralmente as imagens e as palavras não dão associado no nosso cérebro. Por isso, as mais das vezes, a força da noticia está na sua repetição nas diversas edições, para fazer chegar a mensagem aos recetores passivos dessa nova chaminé dos nossos lares que é a TV.

Assim, há uns poucos dias, em pouco menos de trinta segundos, saiu em todos os nossos ecrãs a noticia de que o governo da República Popular da China, vinha de implantar um mecanismo tecnológico de reconhecimento facial e que a través de um algoritmo é capaz de dar uma nota de “bom” ou “mau” cidadão. Uma espécie de “social credit”; de credito social; em base não unicamente a uma invasão da tua privacidade a través do controlo da Internet do governo chinês, para já também uma monitorização dos teus comportamentos na vida real, com este algoritmo que permite situar e realizar um seguimento real da tua vida. Com a cumplicidade de milhões de câmaras de vídeo situadas estrategicamente nas diversas macro-urbes, o governo chinês pode pontuar aos seus cidadãos a través do seu seguimento na vida quotidiana.

Isto para qualquer pessoa do campo da investigação na sociologia tem grandes implicações, na estrutura do que até o dia de hoje foram as cidades contemporâneas. O esquema que muitos chamam “desatenção civil” era o que organizava de algum jeito as relações nas grandes cidades. Isto quer dizer, esse “laissez faire” onde os uns não olhamos para os outros nas grandes concentrações humanas, essa “desatenção civil” que olhamos sempre que há um crime e a vizinhança comenta do presunto homicida, parricida, ladrão,.. “Era um tipo normal”. Essa “desatenção civil” que conseguiu também criar redes de apoio e coletivos sociais múltiplos e diversos e, por acaso, levou ao surgimento das ONG´S e às mais das manifestações culturais urbanas do nosso tempo, desde os grafites ao rap ou o hip-hop como fenómenos globais urbanos. 

Podemos ficar a olhar um cambio fundamental nas construções sociais tal e como até o de agora as entendemos. O caminho começado na China abre a porta a uma distopia totalitária nas nossas vidas. Neste caminho o neo-confucionismo e o neo-tradicionalismo vão da mão para cimentar a paz social e a estabilidade necessária para levar adiante o Xiismo. Agora o governo chinês vai dar a cada cidadão uma marca que valora  a confiabilidade para com o seu governo e, pegado a isto, a virtude que demonstra como cidadão. Sobre esta marca, em forma de índice, em forma de “sincerity score”, é que serão outorgadas liberdades e cedidos privilégios. 

Pode ser o começo de uma nova era na vida das urbes, abandonando de facto, este modo de administrar as relações humanas que foi provocando no tempo, a atual divisão, tanto no temporal, como no espacial, sobre a vida nas cidades e achegarmos a umas cidades de cada vez mais semelhantes a “gulags”.  

Se queres podes deixar un comentario sobre esta opinión no Facebook:

Pódeche interesar...

A irmandade xurídica galega fóra da burbulla

Xosé González Martínez

Chegado o Día das Letras Galegas escóitanse os  recorrentes discursos de sempre: a culpa da perda de falantes  é das institucións, e nomeadamente da Xunta de Galicia. Non vou ser eu quen a exima da súa alícota responsabilidade, porque a Lei de normalización lingüística ten mandatos expresos. O problema da desgaleguización é moito máis complexo, porque son moitos máis os axentes que interveñen na pervivencia dunha lingua, sobre os que recae tamén a súa parte de responsabilidade…

Xosé González Martínez
Ler máis

As "joint ventures" russo-chinesas ou de como o cobre galego acabaria na China

Daniel Lago

  Este parece um título de um livro de aventuras para adolescentes daquela serie da Enid Blyton. Poderia ser, mas não é esta a hipótese na que andamos. A nova rota da seda e sua estratégia de alongamento da influencia chinesa no mundo tem uma parceria de primeira ordem no apoio da Rússia do Putin aos mandatos de nova governança mundial que o Xi-Jinping tem fixado definitivamente neste passado mês de outubro de 2017.   Este novo acordo aliás de no político, tem um centro de g…

Daniel Lago
Ler máis

O tímido galeguismo das universidades

Xosé González Martínez

O día 9 de marzo de 1933, fai agora,xa que logo, oitenta e cinco anos, celebrouse no Paraninfo da Universidade de Santiago un acto de especial significación dados os avoltos tempos que vivía daquela Galicia. Francisco Fernández del Riego, que entón era un  alumno da Facultade de Dereito, presentaba ao profesor  Álvaro de las Casas, que impartiría unha conferencia titulada “Verbas aos mozos galegos. O momento universitario”.   As propostas do conferenciante eran  novidosas e …

Xosé González Martínez
Ler máis

Noticias sobre A Costa da Morte, as suas comarcas e os seus concellos: Bergantiños, Soneira, Camariñas, Carballo, Cee, Corcubión, Dumbría, Fisterra, Muxía, Vimianzo, Santa Comba e Zas.
Opinión
Electrodomésticos Angel
Letras Gallegas Santa Comba 2018
Concello de Coristanco
Enova Energia
El candidato ganador: Cómo organizar campañas electorales para ganar unas elecciones (Marketing Político)
KNM Abogados
Concello da Laracha
Centro de Ortodoncia e Implantologia Dr. J.M. Pose Rodríguez
Concello de Mazaricos
Concello de Neda
OndaHit
En breves

Adiante TV

Opinión

A irmandade xurídica galega fóra da burbulla

Xosé González Martínez

Chegado o Día das Letras Galegas escóitanse os  recorrentes discursos de sempre: a culpa da perda de falantes  é das institucións, e nomeadament…

Xosé González Martínez
Ler máis

As "joint ventures" russo-chinesas ou de como o cobre galego acabaria na China

Daniel Lago

  Este parece um título de um livro de aventuras para adolescentes daquela serie da Enid Blyton. Poderia ser, mas não é esta a hipótese na que…

Daniel Lago
Ler máis

O tímido galeguismo das universidades

Xosé González Martínez

O día 9 de marzo de 1933, fai agora,xa que logo, oitenta e cinco anos, celebrouse no Paraninfo da Universidade de Santiago un acto de especial signif…

Xosé González Martínez
Ler máis

Conversas na Encrucillada

Usamos cookies propias e de terceiros para mostrar publicidade personalizada segundo a súa navegación. Se continua navegando consideramos que acepta o uso de cookies. OK Máis información