3665 fans     1242 seguidores     39 seguidores - Club Adiante - Dirixe: Xosé Manuel Lema [Contacto]
Anunciate aquí - Adiante Galicia

Daniel Lago

Daniel Lago

Nado em Vigo, no 1979. Licenciado em Ciências Políticas pela USC (1998-2003) especialidade em estudos políticos e relações internacionais. Cursou Estudos Europeus na Universidade Moderna de Porto. Empresário do sector financeiro e da gestão de riscos e a protecção financeira. Secretario de programas e estudos políticos da Executiva Nacional de Compromisso por Galiza. Membro do Conselho Nacional e Secretario Local de CxG em Vigo.

1.500 milhões para os bascos e A-76

Publicada: 04/05/2017

Aumentar texto Disminuir texto Reiniciar texto
43
3
0

Email Google+ Pinterest WhatsApp Menéame Chuza! Cabozo

Tempo de lectura: 5 minutos e 19 segundos.

O que chamamos “Galiza interior” está a viver, segundo os dados amossam, uma morte lenta e, nos mais dos casos, poderíamos dizer que dolorosa. O despovoamento, a falha de tecido empresarial, o avelhentar da pirâmide populacional e a incapacidade política deixará, de seguir o ritmo atual, um grande deserto vazio e inerte nesta parte do nosso país.

Comarcas inteiras do nosso interior: terras de Lemos, Valdeorras, terras de Trives, Ribeira Sacra,.. todas elas de grandes riquezas, têm sofrido ao longo do tempo o abandono político e o menosprezo das administrações públicas. Se tivéssemos representantes políticos sérios; e não “monicreques”; igual daríamos avançado no desenvolvimento económico e na sustentabilidade e viabilidade futura das mesmas.

E neste desleixo político, até os próprios representantes do povo galego; chamados assim por eles mesmos; aqueles que tinham vindo para muda-lo todo, exercem de advogados do demo, e contrariam uma infraestrutura que uniria, a jeito de quadrícula romana, o interior galego com a nossa extrema do vale do Berço e a sua capital, Ponferrada. Como sempre, Galiza não conta e a construção da autoestrada A-76, Ourense-Ponferrada, fica nalguma gaveta, dalgum escritório do ministério de fomento.

O grupo, que é subgrupo, dentro de um grupo de grupos das e dos deputados de “En Marea” segue as mesmas lógicas eleitorais que o grupo, dentro do grupo, que tinha no seu tempo o Psoe. Segue a vascular a sua eleição cara o eixo onde sabe que tem os votos; que é a fortaleça nação da Espanha; no eixo de mais de 5 milhões de votantes Madrid-Andaluzia.

O argumento usado para opor-se à A76, com um percurso de pouco mais de 125 km, vai desde o da falácia ecológica, ao que também somam o de seu escasso trânsito e uma escassa redução do tempo de viagem. Para a postura contra da infraestrutura, também está o discurso do “ladrillazo”. Tijolo por cabeça é o que têm alguns. 

Estamos diante de uma infraestrutura que daria uma conexão muito mais segura, no que respeita a seguridade viária, do que a través do velho traçado da estrada N-120 e que faria muito mais cómoda e segura, uma viagem a través de uma orografia difícil. Além disto, suporia uma conexão viária que não segue o modelo radial desde Madrid, imposto no sistema de conexões dos diversos territórios do Reino da Espanha. É uma infraestrutura de conexão interior entre a Galiza central e a Galiza oriental, ambas zonas em grave crise demográfica e económica.

O impacto ambiental, que existe, por exemplo, é muito menor do que o das minas da ardósia, entre outros aproveitamentos, que são motor económico na zona, que suporta todo o impacto ambiental e ecológico sobre os rios e os diversos aquíferos e a sua orografia. 

Entretanto, olhamos estes dias como, unicamente 5 deputados do EAJ-PNV, vêm de conseguir uma tarifa elétrica própria, que beneficiara o seu desenvolvimento empresarial e 1.500 milhões de euros para o seu país. A ideologia das gentes do EAJ-PNV, é clara: EUSKADI (sim, com maiúsculas).

Se queres podes deixar un comentario sobre esta opinión no Facebook:

Pódeche interesar...

O giro copernicano

Daniel Lago

A divisão entre esquerda e direitas, fica cada ano, mais e mais indiferente, para separar o grão da palha. Nesta altura do mundo, a direita é algo onde existe uma entre-mescla de neo-tradicionalistas, anti-globalização e anti-Europa. O mesmo na esquerda, onde há um forte pouso de anti-europeísmo e anti-globalização que deixa a um lado, o que fora no seu tempo, um dos sinais identificadores dos movimentos chamados da esquerda: o internacionalismo e o seu cosmopolitismo.   Como p…

Daniel Lago
Ler máis

Sigamos con unidad

Nacho Louro

Como anunciaron, los Riazor Blues abandonaron Riazor en el minuto treinta, eso sí, no sin escuchar del resto de aficionados el grito unánime de “fuera, fuera”, acompañado de una más que sonora pitada. En su comunicado los Blues reclaman una limpieza total del club, cargando las tintas sobre el presidente, la directiva, los jugadores y el cuerpo técnico. Se equivocan, ese no es el camino a seguir.   El Depor no es de ellos, es de todos los accionistas, socios, abonados y seguidore…

Nacho Louro
Ler máis

Milucho, una persona inolvidable

Xosé Manuel Lema Mouzo

El activo dinamizador bergantiñán, Emilio Calvo Pan, ha fallecido como consecuencia de una larga enfermedad. Pero la huella de “Milucho” permanecerá imborrable en la memoria colectiva de Buño, Malpica y de la comarca de Bergantiños.   Nos ha dejado un hombre bueno y un amante de su tierra. Nos ha dejado una persona servicial. Milucho era (y es) ese amigo que ofrece ayuda al caminante en su trayecto. Los que nos enorgullecemos de conocerlo, sabemos de la impronta que deja en los c…

Xosé Manuel Lema Mouzo
Ler máis

Noticias sobre A Costa da Morte, as suas comarcas e os seus concellos: Bergantiños, Soneira, Camariñas, Carballo, Cee, Corcubión, Dumbría, Fisterra, Muxía, Vimianzo, Santa Comba e Zas.
Opinión
II Concurso Tortilla Santa Comba 2017
OportuniGadis
Enova Energia
Costa Artabra
OndaHit
Auto Xallas 2017
Concello de Dumbría
Concello de Mazaricos
En breves

Adiante TV

Opinión

O giro copernicano

Daniel Lago

A divisão entre esquerda e direitas, fica cada ano, mais e mais indiferente, para separar o grão da palha. Nesta altura do mundo, a direita é alg…

Daniel Lago
Ler máis

Sigamos con unidad

Nacho Louro

Como anunciaron, los Riazor Blues abandonaron Riazor en el minuto treinta, eso sí, no sin escuchar del resto de aficionados el grito unánime de “f…

Nacho Louro
Ler máis

Milucho, una persona inolvidable

Xosé Manuel Lema Mouzo

El activo dinamizador bergantiñán, Emilio Calvo Pan, ha fallecido como consecuencia de una larga enfermedad. Pero la huella de “Milucho” permane…

Xosé Manuel Lema Mouzo
Ler máis

Conversas na Encrucillada

Usamos cookies propias e de terceiros para mostrar publicidade personalizada segundo a súa navegación. Se continua navegando consideramos que acepta o uso de cookies. OK Máis información